Espiritismo e Psiquê




2 de abr de 2015

Homenagem aos nascidos em 02 de abril


Singela homenagem para os nascidos em 02 de abril.

Quando nasci ganhei de presente um pai e uma mãe. A vida ou Deus acertou na escolha, pois deste presente não consigo me desfazer. Como toda menina (caçula) não me faltaram mimos, com o tempo vieram os medos, as discordâncias, mas sobrevivemos a cada uma delas com um sorriso, um abraço, um "vai dar tudo certo, fique tranquila".

A minha visão de pai - aquela um pouco embaçada pela criança que ainda habita em mim - a da fortaleza, mudou nos últimos tempos ... hoje sei que ele antes de ser meu pai é um ser humano, que chora escondido, que tem seus segredos, suas faltas, seus vícios e suas frustrações. Meu pai finalmente é um sujeito que eu "permito" que tenha erros. Um outro tipo de amor brotou em mim, nele é mais fácil o exercício do perdão, o do não julgamento.
Como quase toda criança da década de 80, aos sábados a noite eu gostava de assistir o "Viva Noite" do Gugu, porque iam vários artistas e para mim tudo era bom demais. Antes do programa entrar no comercial, sempre falavam uma frase bonita e no final vinha: Chico Xavier. Uma vez então perguntei ao meu pai quem era Chico Xavier, no que ele me respondeu: é um homem muito bom, ajuda muitas pessoas!
Mal sabia ele que essas palavras nunca seriam por mim esquecidas. Hoje quando penso nisso, fico tão feliz! Meu pai extremamente católico, que como ele mesmo diz: "só não fui padre por causa da sua mãe" Emoticon smile
 poderia naquele momento em que o questionei, ser preconceituoso, mas não, viu além das crenças, viu um homem que é resultado de seus obras, o "homem bom".
Por circunstâncias da vida, circunstâncias que causaram sofrimento por ser desconhecido, entrei aos 13 anos em um Centro Espírita e de lá nunca mais saí, lá encontrei respostas, equilíbrio e sanidade. Ia sozinha, por "fantasias" que a maioria das pessoas fazem, demorou um tempo para meu pai aceitar. A sua tranquilidade só veio quando desta vez ele me perguntou: é um Centro Espírita de Chico Xavier? no que eu respondi sorrindo: Sim pai, "é do Chico".
Chico, igual ao meu pai, nasceu no dia 02 de abril. Duas pessoas de épocas diferentes, de religiões diferentes que possuem algumas virtudes para mim tão importantes: a generosidade, o afeto e a honestidade. Eu conheci um por causa do outro e ambos possuem uma "terrível" influência em minha vida.
Chico Xavier, o "Chico", resistiu bravamente a décadas de injúrias sendo acusado de ser uma fraude, charlatão e coisas piores. Permitiu que fossem realizados inúmeros estudos sobre sua mediunidade e mesmo assim - como é comum hoje - o desconhecido é ironizado e desqualificado. Mas o que era importante? Para ele era: as pessoas miseráveis para as quais dava amor, o auxílio ao próximo e ser o meio - o médium - para a comunicação entre dois mundos, não de maneira frívola e sim responsável como todo cristão de verdade deve fazer.
Quando meu "veinho" vem me visitar em Londrina, vou na missa com ele e ele vem comigo assistir palestra na Casa Espírita e é muito bom compartilharmos nossa espiritualidade juntos.

Dizem que coincidências não existem ... no meu tão comum excesso de romantismo, acredito que esses nascidos em 02 de abril, nasceram para segurar meu coração, apenas isso.



2 comentários: